Receba Notícias
+55 (15) 3363.4663 contato@linetec.ind.br
Estrada Alfredo Sebastiani 2400 Boituva/SP - CEP: 18.550-000
 
Topo

Meirelles admite desaceleração da economia no 2º trimestre

BRASÍLIA - O ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, manteve a projeção de crescimento de 0,5% do produto interno bruto (PIB) brasileiro em 2017. Ele destacou que, no primeiro trimestre de 2017, o Brasil teve um crescimento anualizado de cerca de 3%, mas reconheceu que o ritmo caiu no segundo trimestre. Ele acredita, no entanto, que voltará a subir ao longo do segundo semestre e, questionado se uma eventual revisão seria para cima ou para baixo, disse que há hoje um viés de alta.

— Hoje, digamos assim, usando uma linguagem clássica de bancos centrais, é um viés de alta. Agora o nosso número ainda é 0,5%. E se houver de fato evidências concretas de que será maior, nós vamos divulgar. Evidentemente tem algumas mudanças metodológicas também produzidas pelo IBGE que nós estamos avaliando e vamos fazer essa divulgação caso haja necessidade — afirmou Meirelles.

Ele ressaltou números de alguns setores no primeiro trimestre: crescimento de 15,1% na produção de caixa de papelão ondulado; 13,8% na de veículos; 24,4% no licenciamento de automóveis; 20,1% na produção de aço; 20,6% o consumo de energia; e 10,4% no fluxo de veículos pesados. O aumento na produção de embalagens, no consumo de energia e no fluxo de caminhões indicam uma elevação como um todo da produção brasileira.

— A divulgação de uma série de itens, de consumo de energia, por exemplo, transporte nas estradas, já mostram que a economia cresceu bastante e deve estar crescendo a um ritmo de cerca de 3% ao ano no primeiro trimestre. Esperamos que caia um pouco no segundo e volte a esse ritmo durante o correr do segundo semestre — avaliou o ministro.